São
Paulo
Guia
LGBT

Noite

A vida noturna paulistana é um retrato fiel da cidade: frenética, criativa e democrática. Há uma oferta diária e variada de espaços GLS, para ir de segunda a domingo, além de lugares prontos a atender todos os públicos. Você só precisa decidir qual bar ou balada combina mais com seu estilo e se jogar.

Bubu Lounge. Foto: Divulgação

Bubu Lounge. Foto: Divulgação

Baladas

As opções de casas noturnas em São Paulo são infinitas e algumas não podem ficar de fora da sua lista de visitas. É o caso da ampla The Week, uma das baladas de maior sucesso entre o público LGBT. Há várias pistas tocando ritmos diferentes, sofá, piscina e até massagem, além de vários artistas internacionais mostrando seu talento nas pick-ups e se acabando de dançar nas pistas. Outra queridinha da noite paulistana é a Bubu Lounge. A trilha sonora, que vai desde músicas eletrônicas às nostálgicas, dá à casa um ar divertido, agradando o público em geral. A infraestrutura e a boa qualidade da iluminação e do som também justificam o sucesso. E, se dinheiro não for problema, não perca a chance de conhecer a Lions. A casa faz jus ao preço cobrado para entrar. Possui um ambiente elegantemente decorado, um repertório musical impecável e um público composto por arrumadinhos, ingredientes que fizeram da casa uma das mais tops do país.

Logo A Lôca

Logo A Lôca

Baladas Alternativas

Se sua pegada não é o glamour das grandes casas, o que não falta na cidade são opções de baladas alternativas, onde a boa música e a descontração dão o tom da noite. É o caso de A Lôca. Mais simples e pequena, é conhecida como a mais democrática de São Paulo. A casa tem ares de caverna e a decoração é propositalmente trash. O estilo da festa varia de acordo com o dia.

Logo Gambiarra

Logo Gambiarra

Festas

Nos últimos anos, a cidade também passou a abrigar festas itinerantes. A dominical Gambiarra é a mais conhecida do país. Toca do MPB, axé e sertanejo ao trash e famosos não são difíceis de se encontrar. A Ursound é uma das mais antigas. Dedicada aos “ursos”, há dez anos agita as noites paulistanas com festas de grandes espaços, em pistas dedicadas ao eletrônico e ao pop.

Vermont. Foto: Divulgação

Vermont. Foto: Divulgação

Bares

Se os baladeiros de plantão encontram nas pistas de dança da cidade o local perfeito para festejar e se esbaldar a noite toda, São Paulo ainda oferece diversos bares e pubs para curtir e paquerar sem a interferência do som alto ou até mesmo para esquentar antes da balada. O Bar Volt atrai um público mais alternativo com seu misto de bar e galeria de design em neon. Possui uma boa carta de bebidas e o repertório musical inclui clássicos de música eletrônica e estilos segmentados de todo o mundo. Em três andares, o Blitz sacia o interesse de vários públicos. O térreo abriga uma lanchonete, o subsolo uma pista de dança e o piso superior uma sala de jogos gratuitos que inclui pebolim, sinuca e videogame. Para a galera mais madura, o Vermont Itaim é a melhor pedida. Com um misto de café, restaurante e balada, lota às sextas e aos sábados, com discotecagem; e descontrai, com apresentações de samba bem animadas aos domingos